Buenos Aires para crianças

Embora seja uma megalópole, BA é receptiva a crianças. Em finais de semana de sol, os parques de Palermo lotam com famílias em passeios ou piqueniques, e os shoppings ficam cheios de carrinhos de bebês. Zoológicos, museus e parques temáticos também são destinos populares — e não esqueça as divertidas feiras de rua!


Onde comer e onde dormir

Muitos restaurantes recebem crianças, mas se o lugar parecer muito formal, pergunte antes. A maioria oferece uma ampla seleção de pratos adequados Para os pequenos (como pizza, massas, carnes, vegetais); alguns têm até menu infantil. Os garçons estão habituados a providenciar pratos e talheres extras para os pequerruchos, embora nem sempre haja apoios para cadeira ou cadeirões.

Note que Buenos Aires é uma cidade notívaga; a maioria dos restaurantes não abre antes das 21h, então você terá que ajustar seus horários durante a viagem. Não se esqueça de levar as crianças para tomar sorvete – é um verdadeiro regalo argentino.

Outros doces locais a experimentar incluem alfajores (sanduíche de biscoitos normalmente coberto com chocolate, disponível em lojas de esquina) e dulce de leche (o doce de leite comumente usado nas sobremesas). Pequenos hotéis-butique, albergues e pensões não costumam ser os melhores lugares para crianças agitadas, mas a maioria dos hotéis as aceita. Alguns quartos de hotel têm quitinetes: apartamentos alugados são outra boa opção.

Em público

Uma vez que as crianças sejam grandes o bastante para atravessar a rua em segurança e achar o caminho de volta para casa, os pais porteños geralmente as enviam para resolver coisas na rua ou para visitar amigos ou vizinhos. Também é comum que as pessoas se toquem, então estranhos simpáticos podem afagar a cabeça de seus filhos. Em geral, você pode contar com a segurança das crianças em espaços públicos, embora seja sempre bom ficar de olho nelas.

Os porteños costumam ajudar no transporte público. Geralmente alguém cede o assento para um pai com criança pequena. Carrinhos de bebê nas calçadas cheias e irregulares do centro de BA, porém, são um transtorno; considere usar um carregador de bebê. Banheiros públicos mal conservados, com falta de trocador ou balcão, são comuns. Sempre tenha consigo papel higiênico, e lenços umedecidos.